Badalado

Notícias - Marabá - PA

Marabá registra 3 homicídios no primeiro fim de semana do ano



Corpo do policial foi removido pelo IML sob o olhar atento de curiosos/Foto: Josseli Carvalho

Uma das vítimas é o cabo reformado Medina, da Polícia Militar do Estado do Pará, executado a tiros

Já no primeiro fim de semana de 2019 o município de Marabá foi palco de três execuções em diferentes pontos da cidade. A primeira vítima, Washington Gonçalves Rodrigues, 32 anos, foi morta no sábado, dia 5, no Bairro Quilômetro Sete. Já na manhã de domingo, dia 6, foi morto o policial militar reformado cabo Jessé Medina da Cruz, de 43 anos, no Bairro Laranjeiras, e à noite, Mateus Vinicius Pereira da Silva, de 23 anos, na Folha 23, Nova Marabá.

O militar, conhecido como “Cabo Jacundá”, estava com a companheira em um bar, em frente à Feira Coberta, quando foi morto. Ele jogava sinuca com um colega no momento em que foi alvejado. Testemunhas informaram que dois homens chegaram em uma motocicleta alta, preta, e efetuaram oito disparos. Um dos executores, inclusive, estava sem capacete.

Mais tarde, por volta das 20 horas, na Rua do Cavalo Morto, localizada à Folha 23, Nova Marabá, Mateus Vinicius foi executado em casa. De acordo com o Departamento de Homicídios da Polícia Civil, ele havia deixado a cadeia em outubro passado, onde estava preso por posse de arma de fogo.

Foto: reprodução

Ontem, dois homens com capacete, em uma moto Honda Pop 100, de cor preta, chegaram à rua.  Um deles invadiu a sua residência e atirou nove vezes contra a vítima. Além da recente prisão por posse de arma, Mateus também já foi preso por roubo majorado, indiciado por posse ilegal de arma de fogo e denunciado por homicídio qualificado, registrado em Castanhal.

No dia anterior, sábado, Washington Rodrigues, estava trabalhando como lavador de carros quando foi executado. A Delegacia de Homicídios informou que a vítima estava limpando o interior de um veículo quando foi surpreendida por dois homens em uma moto de cor preta. Ele foi alvejado por seis disparos. Washington já havia sido preso por estupro e roubo, tendo deixado a cadeia em setembro passado.

Foto: reprodução

Em entrevista do Portal Correio de Carajás e Jornal Correio, o delegado Thiago Carneiro, superintendente de Polícia Civil no sudeste do Pará, informou que acompanhará de perto os trabalhos da equipe de Homicídios em relação à investigação dos crimes.

“A investigação vai ficar a cargo da Homicídios, mas vamos acompanhar de perto todos os homicídios que ocorrem na cidade justamente para mapear e identificar criminosos e reduzir esses índices alarmantes”, comentou.  Mais informações sobre estes casos na edição de amanhã do Jornal Correio. (Luciana Marschall – com informações de Josseli Carvalho)

Fonte: Correio de Carajás



Divulgar sua notícia, cadastre aqui!